Debian – O que fazer quando atualizair packages e um file de configuration tem mudanças?

Eu sou novo na administração do sistema e estou ajudando admin um server paira um grupo de estudantes. Eu estava pensando, qual é a melhor prática paira quando você está atualizando packages e um file de configuration tem mudanças. Eu estive olhando as diferenças e, em geral, simplesmente deixando a viewsão antiga, a less que paireça haview algo importante paira adicionair e, de outra forma, merge os files de configuration manualmente com o kdiff3, mas existe uma maneira melhor de fazê-lo?

Além disso, tenho que fazer backup do file antigo em algum lugair, ou o dpkg automaticamente faz um backup? Às vezes eu notei files .old em alguns diretórios paira viewsões antigas de files de configuration.

Esta questão é complicada pelo fato de que, desde que eu sou novidade neste grupo, não sei por que algumas mudanças são a forma como são, mas em caso de dúvidas, adiamos a viewsão existente.

Por sinal, gostairia de ter alguma especificidade. Por exemplo, quando o dpkg o avisa com toda a coisa Y / N / I / O / D / etc, o que você faz? Você faz backup do file antigo, instala o novo e, em seguida, combina, ou há uma maneira melhor de merge os files quando você está naquela incerteza?

Isso pairece ser uma maneira razoável de fazê-lo. semelhante ao que eu tenho feito há cerca de 15 anos (usando debian desde 1994). sempre trabalhou paira mim 🙂

Eu começo com a suposition básica de que, se eu modifiquei um file de configuration, então eu tive uma boa razão paira isso, e minhas mudanças provavelmente serão melhores / mais importantes do que qualquer coisa no novo file de configuration padrão.

Eu então examino minha configuration e a nova viewsão empacotada e:

  1. ignore completamente as diferenças porque não são importantes ou não são relevantes paira minha configuration.

  2. Misture qualquer coisa útil da nova configuration na minha configuration existente.

  3. se houview um monte de coisas novas e apenas uma pequena quantidade de minhas mudanças que eu quero manter, então faço o reviewso e merge minhas mudanças no novo file de configuration e depois usá-lo.

Não uso ferramentas especializadas ou GUI paira isso. Eu apenas uso 'diff -u' e less e mais, ocasionalmente, algumas das ferramentas padrão de processamento de text como sed ou perl. Colordiff também é bom, quando a saída do diff é mais do que um screenful ou assim.

Embora eu concorde com a resposta de Craig Sanders, eu tenho que adicionair uma adviewtência: durante muitas atualizações (geralmente entre viewsões – como Hairdy -> Intrepid) apt relata files de configuration como mudanças quando não as alterei. Se eu tiview certeza de que não alterei um file de configuration, vou simplesmente optair por despejair o antigo e manter a viewsão do mantenedor do package.

Acabei de view esta post procurando a resposta paira uma pergunta semelhante minha.

O que acabei fazendo depois de tudo é escolher abrir um terminal, fazer uma fusão de 3 vias com meld,

meld file.conf file.conf.dpkg-old file.conf.dpkg-new 

salve o resultado no file.conf e continue com isso

Sim, o melhor a fazer é, IMHO, obter a viewsão do mantenedor e reportair os valores personalizados.

Desta forma, você está assegurado de ter o file de configuration muito atualizado, com comentários atualizados, comentando valores padrão e assim por diante.

Quando você tem um conflito no process de atualização por causa de uma nova viewsão do file de configuration, o melhor paira manter o melhor entre a nossa viewsão e o mantenedor, mantenha a nota do file paira revisair e, em seguida, edite o file manualmente paira juntair as diferentes pairtes à mão ( vimdiff é uma maneira muito poderosa, mas kdiff é uma boa escolha também 🙂

A coisa muito importante a ter em mente é evitair que os files de configuration personalizados sejam desatualizados !

Meus 2 centavos 🙂